Atina

{{ !userNews.np1 ? 'Eu sou' : userNews.np1 }}

  • Gestor
  • Professor
  • Aluno
  • Interessado
Contato

Palestrante Julia Pinheiro Bett Brasil 2

Já pensou em uma rede de ensino em que professores e alunos estão efetivamente engajados em novas formas de ensinar e de aprender? Uma rede em que professores desenvolvem em colaboração, com autonomia e fundamentação metodológica, propostas criativas para o currículo escolar? Já pensou em uma rede em que alunos também aprendem em colaboração, com curiosidade e senso crítico, os conceitos científicos e as competências fundamentais para a vida no século 21?

É isso o que a nossa metodologia se propõe: a fortalecer o engajamento de professores e alunos no ensinar e aprender, por investigação e solução de problemas conhecidos por eles, que fazem parte de sua realidade. Durante a palestra Educação Que Faz Sentido para a Vida: Casos de Sucesso em Autoria Docente, a diretora pedagógica da Atina Educação Julia Pinheiro Andrade apresentou, no Congresso Bett Brasil Educar 2016, um panorama da aplicação da nossa metodologia no estado da Bahia.

O desafio do engajamento é crucial para o sucesso de todo projeto educacional. A metodologia de contextualização da aprendizagem pode ser implementada em qualquer rede de ensino, para facilitar o desenvolvimento de programas que atendam suas demandas específicas.

No caso da Bahia, a metodologia permitiu o desenvolvimento de materiais e experiências de sala de aula para o Programa Ciência na Escola, um programa estruturante que vem revolucionando a difusão do pensamento científico e experimental em todo o estado. Desde 2012 o número de projetos de alunos baianos em feiras de ciências só vem crescendo, inclusive com participações e conquistas de prêmios na FEBRACE – Feira Brasileira de Ciências e Engenharia – e convites para expor seus trabalhos em feiras no exterior.

A chave desse sucesso foi o fortalecimento da autoria docente, por meio de sequências didáticas difundidas em todo o estado. Segundo Julia, “o professor atualiza seus conhecimentos mediante uma jornada de experiências simples e de baixo custo no chão da escola, que permitem trabalhar um determinado tema nas suas mais variadas abordagens”. São experiências que permitem construir sentido e significado com o conhecimento, tanto para quem ensina quanto para quem aprende. “Na formação, o professor aprende a trabalhar sua parte do currículo a partir da investigação científica do que acontece no dia a dia, desenvolvendo sequências didáticas construídas em colaboração com outras áreas do conhecimento. Por exemplo, o tema ‘Água’ é desenvolvido com ênfase em competências matemáticas e espaciais, feita a partir de uma investigação ambiental e histórica, que culmina em uma “situação-problema” envolvendo diversas linguagens como infográficos, gráficos e textos jornalísticos” explica Julia. “Assim, temos conseguido desenvolver, na prática, uma proposta inovadora de educação integral, efetivamente integrando competências cognitivas e socioemocionais fundamentais para o século 21. É o que demostram as experiências para sala de aula reunidas em nosso último livro, Práticas para Compartilhar: Programa Ciência na Escola (Ed. Atina, 2015)”, conta Julia.

Para conhecer mais de perto, confira como foi a palestra da Julia no Congresso Bett Brasil Educar 2016, o maior evento de educação do Brasil, no dia 21 de maio de 2016:

 

 

 

 

Crédito: Atina Educação

Cases

Gente que enriquece nosso caminho